Novo auxiliar técnico do Seattle Sounders avalia cultura do clube

Na última sexta feira(3) , o novo auxiliar técnico do Seattle Sounders foi apresentado no de treinamento StarFire Sports. Freddy Juarez que antes trabalhava como Head Coach do Real Salt Lake, chegou mostrando seu conhecimento nos trabalhos anteriores, e a vontade de aprender cada vez mais com o Brian Schmetzer. A vinda de Juarez ao Rave Green garante ao clube uma nova maneira de ver e acompanhar o Soccer pela sua experiência dentro e fora de campo. O novo auxiliar técnico do Seattle Sounders veio para substituir as posições deixadas por Gonzalo Pineda (hoje Head Coach do Atlanta United), e Djimi Traore, que se dirigiu ao FC Nordsjælland da Dinamarca.

Freddy Juarez concedeu uma rápida entrevista no StarFire Sports mencionando alguns fatores que o fizeram vir ao Seattle Sounders, entre outros fatores. Você também poderá acompanhar a entrevista pelo vídeo abaixo.

Entrevista

Como é ser um assistente técnico do Seattle Sounders?: ”Bom, eu cheguei ontem (02), mas hoje já tive uma ótima sensação, com ótimos jogadores mostrando muita força de vontade, mas enfim, é bom estar aqui, conhecer um novo lugar, uma nova energia , começando ver as coisas. Ainda estou tentando me acostumar com algumas coisas, acho que vai demorar um pouco. Conheço todos os jogadores, obviamente muitos deles eu via de longe, mas começo a aprender um pouco sobre seus comportamentos, como gostam de treinar, como treinar esses atletas individualmente, e assim ajudar a equipe”.

Quais foram as suas impressões?: ”Cara, senti neste ambiente uma boa energia. Se você sente uma boa energia em um time, pessoalmente eu já percebo uma grande luta neles a cada jogo sempre motivado a dar o seu melhor. Acho que isso é a coisa mais importante que você tenta conseguir de um time, obviamente ver a qualidade dos jogadores que você conhece, como Niko (Nicolás Lodeiro), Fredy Montero, o Raul, além desses outros bons jogadores em todo o elenco que é muito competitivo, no caso, você pode optar por uma formação diferente e eles não perdem a competitividade, e isso vocês viram em Austin e Dallas, quando os jovens talentos atuaram muito bem. Para mim, é um grupo muito competitivo, uma boa sinergia o grupo”.

Como foi o processo de sair do Real Salt Lake e vir pra cá ?: ”Sendo sincero foi um novo desafio , e eu ainda não terminei todo meu desenvolvimento como treinador, há muito mais para aprender com o Brian (Schmetzer), como já falei, ele é um treinador de qualidade, maduro , tem um time bem administrado. Aqui tem a importância da cultura, uma cultura competitiva, vencedora, assim como a do Real Salt Lake também tinha com a academia, equipe principal. Então é um desafio, eu vim para um lugar novo para aprender mais. Às vezes precisamos de algo a mais para continuar a crescer”.

Há algo específico que você deseja aprender aqui? : ”Eu diria que a cultura vencedora da gestão. Não é segredo que o Seattle trás grandes jogadores de qualidade ao redor do mundo. Eu tive atletas de bom calibre, e não é que eu estivesse confortável , mas você quer viver, estar em novos desafios. Aqui temos jogadores que se desafiam, então veja o que se pode ganhar com isso”.

O que você pode ajudar esta equipe com relação a termos táticos?: Sim, você vê que o Brian conseguiu mudar o esquema da equipe do 4-2-3-1 para o 3-5-2 este ano, tornando uma equipe muito flexível. Com a volta dos outros atletas (devido aos compromissos internacionais e alguns lesionados))< a equipe estará bem mais flexível sem deixar ficar presos a uma formação, onde muitas equipes da liga estão começando a ver. Você percebe que de uma semana para outra, a equipe continua a jogar no mesmo nível, e isso é algo que me atrai bastante. Você começa a ter visões diferentes, tem noção de como outras equipes notam sua formação no jogo, quando jogam em uma linha de cinco, ou linha de quatro. Tudo isso para mim é interessante, porque gosto dessa parte do jogo, e neste caso posso ajudar, é para isso que estou aqui”.

Relação entre o nível de maturidade do Freddy Juarez com os atletas nos dias de trabalho?: ”Sim, eu tenho sido um assistente por muito tempo, fui treinador principal, além de conhecer a USL, a MLS , então acho que sei o que quero ser me tornando um assistente do Brian. Eu gosto de ser o cara quieto do lado, e apenas trabalhar até o fim, e sim, a maturidade vem com o passar dos jogos. Quanto mais jogos você der ao jogador, maiores cenários ele verá, e acho que como treinador não é diferente, esta é a forma de desenvolvimento”.

Com relação a cultura do clube? : ”Muito positivo e competitivo. Eu gosto de ver isso, os atletas sorrindo. Isso foi visto no momento da saída e na hora do treinamento, além dessa intensidade que mostra que ‘Sim, nós amamos o que fazemos’ . Ontem a noite pude acompanhar a partida do Tacoma Defiance, e claro não é uma grande multidão em uma noite de quinta feira, mas mostraram querer ganhar, vencer, lutando até o final, e é isso que eu pretendo mostrar aqui”.

Você começou como um treinador de academia. Quais são suas impressões, e como você poderia ajudar nesse papel?: ”Sim, tive um amigo que trabalhava comigo na academia, Henry Broner, então estou muito familiarizado com o que eles tem feito aqui. Ontem pude acompanhar partidas dos jovens aqui na academia, eu gosto de ver esses estilos de jogo em campo, atletas de 14, 15 anos jogando, e quando você pode ajudá-los de alguma forma a chegar em um nível mais alto, é empolgante. Essas são as amizades que se ganha quando faz parte do desenvolvimento de alguém. Aqui você tem como exemplo o Danny Leyva e suas atuações. Durante os próximos dois ou três anos verá ainda mais de um surgimento, e esta é a beleza do clube. Eles não são apenas competitivos, mas também podem ser desenvolvidos dentro da academia e clube principal”.

Como se deu o processo da sua chegada em Seattle: ”Me procuraram no antigo clube e perguntaram se poderia responder a uma entrevista para possível vinda, e claro que me mostrei interessado por ser um dos maiores clubes na américa, além de ser um clube muito importante, e rapidamente aceitei. De forma rápida aconteceram as conversações com Brian, com o pessoal de cima”.

Como foi o contato com Craig Weible e Garth Lagerweight (Diretor geral do Sounders FC): ”Garth sempre foi muito profissional, e eu já trabalhei com ele. Quando eu estava no Arizona onde a academia estava naquele momento, ele estava com o time principal do Sounders, e claro que trocamos conversas, e ele foi sempre muito profissional, muito respeitoso. Naquele ano o Craig assumiu quando o Garth, mas o respeito sempre foi profissional e amigável. Então quando me contataram, você já tem em mente o que querem de você, então isso tornam as coisas mais fáceis”.

Com relação ao contato com o Brian Schmetzer: ”Sabe, nunca foi muito próximo. mas já entrei em contato com ele no passado para pedir uns conselhos sobre o início da minha nova função, houveram algumas trocas de textos. Em outros momentos eu o contatei sobre gerenciamento de jogadores, e você percebe a qualidade dele, como ele fala bem, se expressa bem após os jogos, então para mim sempre foi uma pessoa fácil de alcançar, ele sempre tinha tempo pra mim. Não era uma amizade de lona data, embora eu tenha jogado contra seus times quando estava na NASL ou A-League, mas era muito confortável pra mim ter conversas com ele”.

De acordo com as palavras de Freddy Juarez na entrevista, pode-se perceber a importância de entender e participar da cultura e espirito vencedor do clube. O espirito aguerrido do Seattle Sounders está presente em cada atleta e departamento do clube, fazendo dos Sounders uma das maiores franquias da Major League Soccer. Com o Freddy, podemos também ganhar no quesito experiência, visto que Juarez também possui muito conhecimento pelas competições da USL e MLS mais recentemente no Real Salt Lake. Um clube vencedor com profissionais qualificados. Este é o espirito do Seattle Sounders.

Reprodução Capa: Site Sounder At Heart

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Website Built with WordPress.com.

Up ↑

Create your website with WordPress.com
Get started
%d bloggers like this: